quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Filipe Catto - Show Entre Cabelos, olhos e furacões - Teatro Net-Rio - 9/10/13

Mesmo quem não é do Rio de Janeiro sabe da importância do Teatro Tereza Rachel - hoje Net Rio - na história da música brasileira.  Foi nesse palco especial que  Gal Costa encenou seu antológico show -Fatal- e que o  grupo Secos e Molhados fez sua primeira e marcante apresentação no Rio, em 1973.

Ontem foi a vez de Filipe Catto incluir o primeiro e inesquecível capítulo de sua trajetória nesse palco tão especial.  Com casa lotada e muitos nomes da nossa cena artística presente, Filipe fez um show impecável, onde mais um vez comprovou para os que já conhecem o seu trabalho e também para os que assistiam pela primeira vez, que ele não é apenas uma voz diferente ou um rosto bonito.  Ney Matogrosso, o grande ícone da MPB, estava na platéia e assim como todos, se mostrava entusiasmado e impressionado com o que assistia.  Chegou a dar depoimento sobre Filipe, no final do show, para um meio de comunicação.

Com o repertório baseado naturalmente no CD/DVD ao vivo que está lançando - Entre cabelos, olhos e furacões, Filipe Catto e banda deram um espetáculo de música, luz e encenação que cativou a cada um dos presentes.  O entusiasmo era evidente entre o público e na hora da saída , só se ouvia  comentários elogiosos a Filipe.

Apesar de já ter seu público cativo, principalmente em São Paulo e Porto Alegre, sabemos que o Rio de Janeiro ainda é a " vitrine"  do Brasil e ontem Filipe Catto definitivamente colocou seu nome em um "outdoor" , se podemos colocar dessa forma.  Nas outras duas vezes em que se apresentou no Rio, foram palcos menores, com menos divulgação, mas ontem  foi o momento em que  Filipe Catto conquistou o Rio de Janeiro.

Um grande momento do show foi durante a canção " Maluca", gravada por Cássia Eller em que o público atirou pétalas de rosas ao palco, na direção do artista e sua banda. Sem dúvida uma cena emocionante, da mesma forma que já havia acontecido em São Paulo, na estréia do espetáculo.

Com novo show marcado agora para outro palco histórico e emblemático , o Teatro Renault - o mesmo que abrigou os antológicos festivais da música dos anos 70 - em São Paulo, no dia 26 de novembro, Filipe Catto continua em seu caminho na direção de marcar seu nome definitivamente entre os grandes de nossa música.

Felizmente, eu que gosto tanto da música brasileira, tenho a alegria de acompanhar a trajetória desse artista tão especial há alguns meses e para resumir o meu sentimento sobre o show de ontem vou usar as palavras do professor Clóvis de Barros Filho, que tanto sucesso fez no programa de Jô Soares: " O momento de felicidade é o momento que você gostaria que não acabasse tão cedo, que durasse mais tempo.  O momento que você desejaria a eternidade".

2 comentários:

Angélica Cardoso disse...

Filipe Catto é arrebatador!!! Não há como não render-se diante de tamanho talento, disciplina, emoção e entrega!!! Sim, ele se entrega de uma forma irreversível ao palco e ao público!!! Não há como não retribuir tal oferta tão generosa!!! O palco é uma local sagrado onde manifesta-se essa força da natureza chamada Filipe Catto! Aplausos de pé para esse fantástico artista! O momento das pétalas,fechou com chave de ouro esse momento de pura emoção!!! Já estamos com saudades!!! Esperamos que o projeto Eviscerados,onde Filipe divide o palco com a marvilhosa Cida Moreira, venha nos agraciar no Rio de Janeiro!

Hanilton Scofield disse...

Lindo relato! Fico feliz que tenham curtido e aproveitado. Beijos!